Nossa instituição se baseia em uma proposta pedagógica diferenciada que entende os potenciais individuais dos alunos. Sabemos que experimentar preenche com o conhecimento mais sincero, prático e sorridente, por isso nosso planejamento em sala de aula inclui deixar que as nossas crianças conversem, estudem, descubram, sintam, criem soluções e transbordem em aprendizado.

Como um sonho que se tornou realidade, a Escola Meu Caminhar nasceu em dezembro de 2006. Desde o início, a nossa Diretora Ana Coutinho tinha como propósito a transformação da sociedade através do trabalho com as crianças, que, como sabemos, são o nosso futuro. No primeiro ano éramos apenas 14 alunos, no segundo já éramos 35, no terceiro ano chegamos a 70, e assim fomos crescendo semestre após semestre. Proporcionalmente ao nosso crescimento numérico, crescemos também na busca por pedagogias mais inovadoras dentro do objetivo de desenvolver melhor o aprendizado dos nossos alunos. Com o decorrer do tempo, o desafio parecia estar se tornando maior ao perceber os caminhos do futuro e da modernidade. Fazer uma educação de verdade diante das barreiras de estruturas educacionais estabelecidas há décadas não é fácil, pois requer muito estudo, afeto e cuidado. Inovar é sempre um desafio, mas estamos tendo muitos bons resultados.

Os três pilares nos quais se baseiam o projeto pedagógico da nossa escola estão presentes nas práticas diárias em sala de aula, adaptados à realidade dos nossos alunos e pensados de forma a tornar o aprendizado sempre transbordante. Entendemos que, em nossos pequenos, temos diversos potenciais que precisam ser individualmente visualizados para que as avaliações não ocorram de forma limitada.

Sabemos que o aprendizado vai muito além de ouvir e observar com concentração, principalmente quando os estudantes são crianças e estão na fase de explorar e descobrir. Ao contrário, tocar, sentir, viver e experimentar o ambiente ao redor contribui para a evolução do seu filho.

Pensando nesse ambiente ao redor, buscamos  torná-lo confortável e seguro, ao sermos uma extensão da sua casa. Para isso, nos adaptamos a rotina do seu filho durante o berçário e ninho, para que o processo seja gradual e recheado de tranquilidade e confiança. Além de sermos um espaço para aprender, queremos que as crianças sintam o acolhimento e afeto típico de um lar, para que estejam confiantes na hora das descobertas e exploração, além de cooperarem entre si e compartilharem experiências, amizade, união e conhecimento.

Dessa forma, além de preservarmos a singularidade de cada um, permitimos que eles dividam aprendizado e se ajudem mutuamente, criando fortes laços e maior consciência do que é viver em sociedade. Assim, aperfeiçoamos a cada dia um ensino inovador, preparando os alunos em autonomia, criatividade e trabalho em equipe.

Em nosso formato de avaliação, nossos pais têm um mapeamento de quais inteligências seu filho tem mais interesse e se destaca mais, possibilitando que a família esteja sempre ciente e tenha um papel ativo no desenvolvimento do filhote. Esse formato de proposta pedagógica é diferenciado e detalhado, cada ambiente é pensado para o suporte mais acolhedor e cada momento é planejado para a interação dos alunos, em prol de desenvolverem suas habilidades.

Para entender melhor como esse processo avaliativo é feito diariamente em sala de aula, entenda os pilares da nossa instituição que, em 2020, serão aprofundados e ainda mais trabalhados:

Múltiplas Inteligências

 “Não podemos ignorar as diferenças e supor que todas as nossas mentes são iguais. Podemos aproveitar essas diferenças.” Howard Gardner

Dentro da perspectiva das Múltiplas Inteligências, está a base para todos os pontos trabalhados na nossa instituição. Presente nos projetos que construímos em 2019, ela traz um olhar amplo para as qualidades e potencialidades do aluno, permitindo que ele seja cuidado individualmente e particularmente, estimulando todo o seu potencial.

O princípio das Múltiplas Inteligências coloca a equipe pedagógica no centro do desenvolvimento dos alunos para trazer versatilidade, assertividade e opções mais eficientes no decorrer do processo de aprendizagem. Assim, entende-se que todo aluno é inteligente e que a comunidade escolar deve perceber as maiores potencialidades das crianças e ajudá-las no desenvolvimento de maneira ampla e profunda. Esse conceito modifica toda a forma de encarar a prática da sala de aula por parte dos professores, pois pensa em cada aluno individualmente e permite que as diversas maneiras de aprendizado sejam observadas com mais singularidade.

Todos nascemos com várias inteligências e até hoje foram descobertas oito, sendo elas: Corporal-Cinestésica, Verbal-Linguística, Lógico-Matemática, Visual-Espacial, Musical, Interpessoal, Intrapessoal e Naturalista.

Baseada nesta Teoria das Inteligências Múltiplas (Multiple Inteligentes – EUA – H. GARDNER), a escola Meu Caminhar propõe aprofundar a educação que complementa o letrado e, neste caminho, estimular as crianças a conhecerem qual a área da sua personalidade que mais se destaca e assim valorizá-la. Esse método alimenta a confiança e a motivação infantil em melhorar e expandir a dedicação até mesmo aos âmbitos nos quais não se identifica tanto. Sabemos que as habilidades não nascem iguais nas mesmas pessoas, mas evoluem de formas diferentes, para caminhos diversos que podem ser incentivados.

Movimento Maker (Faça você mesmo)

Este movimento tem crescido no mundo e tem como fundamento a frase: “Faça você mesmo!”. O seu formato consiste em permitir que as pessoas busquem criar as soluções com o que tem por perto, desde objetos avulsos, materiais base ou mesmo tudo o que a escola disponibiliza para que os alunos soltem a imaginação (materiais recicláveis, tintas, lápis de cor, papéis etc.). Criar objetos personalizados, pintar tudo ao seu modo, além de gerar um apego afetivo e ajudar a criança a espelhar sua identidade, estimula a autonomia, o consumo consciente, a imaginação e a criatividade. Os pequenos podem pintar e desenhar, moldando o objeto ao seu gosto ao invés de comprar um produto acabado. No ambiente escolar, estimulamos temas como Robótica, Cultivo de Horta e FabLab (laboratório de soluções), entre outros.

Educação mão na massa (Pedagogia Ativa)

Ênfase para o ano de 2020, “a prática é a melhor teoria” é um grande lema para este modelo de educação que adotamos. Neste formato, percebemos que o aprendizado está mais em praticar e sentir do que ouvir. No entanto, mão na massa é mais do que apenas esta ideia – o conceito por trás é o PBL – Problem Based Learning (Aprendizagem Baseada em Problemas). Nesta visão, não basta o aluno saber resolver uma conta de divisão, ele precisa montar a conta e para além disso, deve criar a solução partindo de um problema. Por exemplo, dividir maçãs para a turma. Ou seja, não é suficiente existir uma determinada quantidade de maçãs na sala de aula para que a educação seja mão na massa, é preciso envolvê-la em um contexto e permitir que os alunos criem, pensem, imaginem e solucionem.

Outro exemplo bastante facilitador na hora de trabalhar conteúdos sociais de forma a aguçar o pensamento dos pequenos, é trazer para a sala de aula uma pergunta geradora: por que existem pessoas que vivem na rua? Após conversar com a turma, enquanto a questão se move, instigamos a reflexão a perdurar apresentando outras perguntas: como podemos resolver este problema? Seguindo por este caminho, também conduzimos os alunos em uma solução possível: por exemplo, construir uma casa. E então, para construir uma casa, do que precisamos? Dedilhando dentre os pequenos as linhas de pensamento e deixando-os chegarem às suas próprias conclusões, estimulamos a autonomia, a cooperação e a reflexão enquanto desenhamos o conhecimento. Note que não existe uma única solução e que nesse modelo é fundamental respeitar a criatividade dos alunos.

Design Thinking

Este conceito também está relacionando com a Educação Mão na Massa, o que torna os pilares da nossa pedagogia bastante complementares, apoiando-se uns aos outros e deixando o ciclo ainda mais fortalecido. Trata-se de uma forma de pensar no Design para resolver os problemas.

Apesar de estar imensamente ligado à comunidade desta profissão, é possível identificar algumas características que, organizadas de maneira correta, tornam o Design Thinking totalmente aplicável em outras áreas. De maneira básica, o designer utilizar três passos para resolver um problema ou criar uma solução (como uma logo, por exemplo): Imersão, Ideação e Prototipagem.

Imersão é a etapa onde o designer irá entender o contexto onde está inserido, e, para alcançar este feito, pode-se utilizar entrevistas, a observação, o estudo etc. Após isso, com base em tudo o que colheu na imersão, ele dá espaço à criatividade, e pensa em possíveis soluções para os problemas, geralmente se utilizando de brainstorm (tempestade de ideias) para se chegar a soluções possíveis. E, por fim, após se definir a solução, o designer trabalha para construir algo concreto que responda ao problema inicial.

Novamente, permitimos que nossos alunos analisem, pensem e utilizem suas mãos para construir, imaginar e solucionar. Permitindo que o Design Thinking seja adaptado para o contexto escolar, seguimos com a experiência prática que ensina bem mais do que a teórica, guiando os nossos alunos e instruindo onde eles necessitarem. É no fazer, tocar e sentir que o aprendizado efetivamente acontece e transborda.

Consumo Consciente

Faz parte das bases da nossa Instituição ensinar os alunos a terem uma vida em harmonia com o meio ambiente, a sociedade e suas finanças. Futuramente, nossos alunos se tornarão independentes financeiramente, adultos conscientes, capazes de trabalhar por prazer e contribuir nas causas em que acreditam sem degradar o mundo em que vivemos.

Nutrição Criativa

A alimentação saudável não precisa ser chata e sem sabor. Há muitas décadas que passamos a nos alimentar mal, e as consequências são visíveis: obesidade, ansiedade, inúmeros problemas de saúde causados pela falta de balanceamento dentre os nutrientes realmente necessários. A nossa Instituição compreende que não é possível continuar educando sem prestar atenção ao fator nutricional, pois ele faz toda a diferença no aprendizado do aluno, além de ser uma lição importante que também devemos ensinar. É através da Nutrição Criativa que os alunos são estimulados a comer bem enquanto se divertem.

Desenvolvimento das Emoções

Emoção também se aprende. Na história recente, a educação tem enfatizado em demasia o cognitivo, capaz de nos capacitar e nos tornar seres humanos e profissionais mais eficientes. No entanto, é a emoção que nos alimenta com a base para todo o aprendizado. Não há aprendizado onde não existem relações emocionais e afetivas equilibradas, saudáveis e completas. Os alunos necessitam se sentir amados e entender suas emoções para que o cognitivo seja ativado com maior qualidade, estimulando e desenvolvendo a inteligência emocional.

Ética Cristã

Faz parte da base da nossa Instituição a valorização da Ética Cristã e seus princípios, como: amor à Deus, amor ao próximo, respeito à família, servidão às pessoas, honestidade etc. Estamos sempre atentos às maneiras de ensinar aos nossos alunos os ensinamentos puros do cristianismo.

Neste ano que virá, demarcaremos novos passos para fortalecer esta caminhada, tornando-a ainda mais humanizada, moderna e alinhada às necessidades que a educação moderna nos traz. Todos os componentes da escola, desde os alunos até os pais e a diretoria, serão impactados beneficamente pelas mudanças.

Author

Escreva um comentário